E a Madeira é um Jardim

Abril 30, 2007

Para a campanha eleitoral na Madeira, é mesmo assim. É sempre a mesma cantiga e o arquipélago continua a ser o quintal do Jardim. É mesmo triste, esta situação. Não digo que os eleitores são estúpidos, o que acontece é que há muita gente conivente com aquele homem. É quase como, ou estás comigo ou levas no canastro, ou outra coisa qualquer pior que estas. É uma tristeza.

Na edição online de hoje do Público vem o seguinte: “(Jardim) … considera que as inaugurações “não são um acto eleitoralista, mas de gestão, que servem para mostrar o que foi feito”, embora só 12 das 23 inaugurações feitas durante a campanha respeitem a obras do Governo.”

Mais vale a pena ler o artigo aqui.

Sei que o posto já vai longo, mas fiz copy-paste do mesmo texto.

“”Com milhões, faço inaugurações; com inaugurações, ganho eleições” é a máxima de Jardim. Por isso, a oposição contesta, criticando quer a oneração de custos de algumas obras resultantes da conclusão antecipada pelo calendário eleitoral (numa, faleceu anteontem um operário atropelado por um cilindro de asfaltagem), quer a inauguração de obras privadas, lojas comerciais, hotéis em funcionamento e prédios não concluídos ou licenciados.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: